Crédito Consolidado

Junte todas as prestações e poupe até 800€/mês em mensalidades

Prazo de 24 até 120 meses

Taxas a partir de 7,40%

Pode pedir financiamento adicional

Atualizado em Junho de 2024

Simulação online gratuita

Rápido e seguro

Resposta em menos de 24H

Crédito Consolidado Cetelem

TAN

desde 10,75%

TAEG

Fixa 13,80%

Montante

2.500€ a 75.000€

Avaliação

4.8/5

Crédito Consolidado: TAN de 10,75% a 13,40%. TAEG de 13,8% a 15,6%. Crédito está sujeito à aprovação pelo BNP Paribas Personal Finance, S.A., Sucursal em Portugal. As condições apresentadas são uma mera simulação, podendo ser alteradas após uma análise dos dados do Consumidor e de, à data da celebração do Contrato de crédito já não vigorar a campanha na base da presente simulação. Esta não constitui o BNP Paribas Personal Finance, S.A., Sucursal em Portugal, detentor da marca Cetelem, na obrigação de celebrar Contrato de Crédito com o Consumidor.

Crédito Consolidado Cofidis – Reduzir a mensalidade dos créditos

TAN

desde 12,31%

TAEG

desde 15,60%

Montante

5.000€ a 50.000€

Avaliação

4.9/5

Exemplo representativo – Crédito Consolidado: para um financiamento de 20.000€, com a TAEG de 12,3% e TAN de 10,65%, o prazo de reembolso é de 84 meses ao que corresponde uma mensalidade fixa de 343,25€. Montante total imputado ao consumidor: 29.185,00€ dos quais 20.000,00€ reembolsam o capital concedido e 9.185,00€ respeitam ao custo total do crédito.

Crédito Consolidado BPI – Sem Hipoteca

TAN

desde 12,1%

TAEG

Fixa 9%

Montante

5.000€ a 50.000€

Avaliação

4.8/5

Exemplo Representativo: TAEG 9%. TAN 12,1%. Para um financiamento de 10.000€, com um prazo de 84 meses, a que corresponde a uma mensalidade de 162,72. MTIC de 14.402,76€. Prazo mínimo de 24 meses e máximo de 120 meses.

Crédito Consolidado Unibanco – Crédito até 75.000€ e TAEG fixa

TAN

desde 12,30%

TAEG

Fixa 15,6%

Montante

5.000€ a 75.000€

Avaliação

4.9/5

Exemplo para um financiamento de €20.000 a pagar em 84 mensalidades de €346,54. TAN 10,950% e TAEG 12,6%. MTIC €29.461,66. Para mais informações contacte a Unicre – Instituição Financeira de Crédito S.A. registada junto do Banco de Portugal sob o registo n.º 698. TAN de 9,800% a 10,950% e prazo de 24 a 84 meses

Crédito Consolidado Banco BNI Europa – Sem transferência de crédito habitação

TAN

desde 7,838%

TAEG

desde 9,623%

Montante

10.000€ a 75.000€

Avaliação

4.7/5

TAEG calculada com base numa TAN Variável de 7,838% (Euribor 6 meses de abril de 2024 de 3,838% e spread de 4%), para um empréstimo padrão de 62.500 EUR a 15 anos, para um titular com 40 anos de idade e rácio financiamento garantia de 64%. O financiamento é reembolsável em 180 prestações mensais de capital e juros no montante mensal estimado de 591,45 EUR. Custo total do crédito 50.631,03 EUR e montante total imputado ao consumidor (MTIC) 113.131,03 EUR. Inclui: comissão de avaliação do imóvel, comissões iniciais, despesas de formalização do contrato, imposto do selo sobre a utilização do crédito e prémios de seguros vida e multirriscos.

Crédito Consolidado

O simples atraso no pagamento de uma mensalidade pode desencadear uma reação em cadeia com repercussões negativas. Quando um cliente falha um pagamento, a taxa de juros pode aumentar a tal ponto que o crédito consolidado pode ser a sua única opção.

Infelizmente todos sabemos que a situação financeira de milhares de famílias portuguesas continua complicada e isso reduz de forma substancial a sua capacidade de fazer face a compromissos financeiros anteriormente assumidos.

No passado, o acesso ao crédito era simples e até demasiado fácil, o que motivou muitas pessoas a assumirem compromissos que mais tarde se revelaram demasiado pesados. Possivelmente, você que nos está a ler identifica-se com este cenário. Afinal de contas, como poderia saber que a sua vida levaria as voltas que levou, não é?

Se a sua situação atual não lhe permite continuar a pagar todas as suas mensalidades, é altura de procurar uma solução. A pior coisa que pode fazer é deixar a situação continuar a agravar-se na esperança de que um milagre aconteça. Por muito que lhe custe, a realidade é que é extremamente improvável que acerte no Euromilhões nos próximos tempos.

É muito comum que as pessoas que se encontram numa situação financeira difícil se sintam tentadas a adiar à procura de uma solução. De certa forma, essas pessoas recusam assumir e aceitar que se encontram numa situação problemática.

Quanto mais tempo passa, mais se acumula a dívida e piores podem ser as consequências. Ter a capacidade e o discernimento para procurar ajuda pode fazer toda a diferença na perspetiva de conquistar um futuro mais agradável.

Possivelmente, nesta fase do texto está a pensar “Certo, eu reconheço que tenho realmente problemas financeiros. Mas o que posso fazer para sair desta situação? A quem posso recorrer?”

Uma das melhores soluções para atenuar este tipo de problema é o crédito consolidado. É claro que esta não é a única alternativa, nem é uma solução infalível, já que necessita sempre de encontrar um credor disponível para lhe conceder um crédito.

O crédito consolidado é uma opção, com atributos positivos e negativos. A forma como a utiliza é que vai determinar o seu nível de sucesso financeiro.

Para que possa decidir se esta é uma solução adequada para si, deve analisar as vantagens e as desvantagens da consolidação de créditos. Neste artigo, poderá esclarecer estas questões e ficar a conhecer melhor a solução que é o crédito consolidado.

Vantagens do crédito consolidado

A vantagem óbvia do crédito consolidado é a redução do montante pago mensalmente em prestações de créditos. Ao juntar diversos créditos num só, os clientes passam a contar com uma prestação única, consideravelmente inferior à soma de todas as prestações que pagavam anteriormente.

Assim, ao optar pelo crédito consolidado, você está a ganhar uma maior capacidade de gerir o seu orçamento mensal. Em alturas de crise, poder contar com mais dinheiro mensalmente pode fazer toda a diferença no orçamento familiar.

As empresas que concedem este tipo de financiamentos percebem que, regra geral, quem opta pela consolidação de créditos atravessa um período de algumas dificuldades económicas e por essa razão, são mais compreensivas do que outras entidades financeiras.

Estas empresas não só estão dispostas a ajudá-lo a consolidar a sua dívida, mas também a ensinar-lhe novas formas de gerir o seu dinheiro.

A maior compreensão e sensibilidade relativamente à situação atual dos clientes que se encontram em dificuldades financeiras é uma das principais vantagens que as empresas especializadas em consolidação oferecem.

Contudo, é muito importante que procure recolher o máximo de informação pessoal sobre a empresa com a qual está a negociar antes de assinar qualquer documento. Assinar um contrato de crédito consolidado com uma empresa pouco credível, não vai ajudar a resolver os seus problemas. Para dizer a verdade, vai apenas piorá-los.

Desvantagens do crédito consolidado

O crédito consolidado também apresenta algumas desvantagens. Uma vez que na maioria das situações, este tipo de crédito é vocacionado para pessoas que enfrentam problemas bancários, é um crédito de alto risco. Como tal, as taxas de juro são mais altas.

Os críticos muitas vezes argumentam que esses credores fazem negócio e lucram com os problemas alheios. A verdade é que financiar pessoas com histórico de maus resultados é um negócio de alto risco para os financiadores. Cobrar taxas de juro mais elevadas é uma forma de esses credores minimizarem o risco financeiro a que estão sujeitos.

Se olhar para esta questão por este prisma, torna-se evidente porque é comum que os juros associados ao crédito consolidado sejam elevados. Não se trata realmente de uma tentativa de aproveitamento, mas sim de uma das mais simples regras do mercado: se emprestar dinheiro a uma pessoa implica maior risco, as empresas precisam de se salvaguardar de alguma forma.

Outra desvantagem da consolidação de créditos é que será necessário mais tempo para pagar o empréstimo. Uma vez que se estão a juntar diversos créditos num só, por forma a reduzir a prestação mensal, este cenário é inevitável.

Cabe a cada pessoa analisar se compensa suportar o pagamento dos empréstimos durante mais tempo e com mais juros. Uma vez que para a generalidade das pessoas que se encontram nesta situação, as alternativas são poucas, a resposta mais frequente acaba por ser sim.

Analise as propostas de consolidação

Ao decidir entre vários créditos de consolidação de dívida, tente determinar com qual empresa gostaria de desenvolver um relacionamento de longo prazo. A sua dívida vai resumir-se a uma só prestação, portanto vai concentrar todos os esforços num único crédito.

Quer isto dizer, que a empresa que escolher para fazer a consolidação de créditos irá acompanhá-lo ao longo de diversos anos. Como tal, é essencial fazer uma boa escolha.

Afinal, de certa forma, a sua relação com a empresa onde irá fazer o crédito consolidado será quase como um casamento: é expectável que dure muito tempo e envolve responsabilidade mútua. Por isso, é realmente importante que faça esta escolha com toda a cautela.

Quanto mais elevado for o valor total do crédito consolidado, mais longa pode ser a sua relação com o credor. Convém informar-se o mais possível sobre a empresa a quem recorre, utilizando todas as fontes que tem ao seu dispor.

A Internet é uma ótima fonte de informação sobre empresas especializadas em crédito consolidado, por isso não hesite em fazer a sua pesquisa e em ler com atenção a opinião de outras pessoas, que já viveram situações semelhantes à sua.

A taxa de juros e o valor da prestação são outras informações chave que devem merecer toda a sua atenção e análise. Não tenha receio de fazer contas, de fazer simulações e de passar algumas horas a estudar este assunto. Afinal, é a sua vitalidade financeira que está em jogo.

Ao optar por fazer uma consolidação de créditos deve estar desde logo mentalizado sobre a necessidade de fazer todo esse estudo de mercado. O que no papel parece uma pequena diferença, pode causar um grande impacto na gestão do seu orçamento familiar.

Após fazer uma pesquisa exaustiva do mercado, vai perceber que entre diferentes empresas é possível encontrar condições bastante diversificadas para o crédito consolidado.

Dicas para gestão do crédito consolidado

Se a sua situação bancária não é muito confortável, existem maneiras de estabilizá-la, se estiver disposto a mudar os seus hábitos.

Não só deve mudar a forma de usar o crédito, como deve mudar a forma como pensa sobre o crédito pessoal. Antes de fazer qualquer coisa, deve procurar saber exatamente durante quanto tempo ficará a pagar as prestações do empréstimo.

Muitos portugueses estão a passar por dificuldades devido a terem contas médicas acumuladas devido a doença, ou devido a terem perdido o emprego. Situações como estas, levam muitas vezes as pessoas a gastarem todo o crédito que tinham.

Infelizmente, esta é uma situação cada vez mais comum. Caso se reveja nestas palavras, não desespere. É sempre possível dar a volta a este tipo de problemas.

A opção pelo crédito consolidado deve ser apenas um dos passos rumo a uma maior estabilidade financeira. Também é essencial que aposte na sua própria reeducação financeira. Analise os seus gastos durante alguns meses e elimine as despesas supérfluas. Este é sempre um ótimo ponto de partida.

Siga estes passos simples para estabilizar a sua situação

Aceitar que não está numa situação favorável é o primeiro passo. Pedir ajuda e concentrar-se no que fez errado para não repetir, é o que deve fazer em seguida. Fixe-se agora nas prioridades e comece a procurar um ponto de equilíbrio.

Mude alguns dos seus hábitos. Não utilize cartões de crédito para pagar uma noite no cinema. Este é o tipo de comportamento que leva a derrapagens em primeiro lugar. Se não pode pagar em dinheiro evite ao máximo utilizar o cartão de crédito, porque as quantias utilizadas vão crescendo e acabam por sair do seu controlo.

Construa as suas economias, pague as suas despesas dentro dos prazos, porque se os credores relatarem que não faz os pagamentos do crédito consolidado dentro do tempo estipulado, a sua situação vai deteriorar-se ainda mais.

Descubra o que está no seu relatório bancário e repare se as informações estão corretas.

Contacte com os seus credores e faça uma lista das empresas a que deve dinheiro, para que tenha todos os dados atualizados. Eventualmente pode negociar diretamente com o credor original e elaborar um plano de pagamento.

Embora não resolva os seus problemas, estas dicas vão ajudar a dar passos na direção certa para corrigir os seus erros do passado. Após alterar estes comportamentos é natural que reduzindo a dívida e cumprindo sempre com os pagamentos do crédito consolidado, os juros vão baixando.

O essencial é perceber que só por si, a opção de consolidar créditos não resolve nada. O crédito consolidado deve ser o ponto de partida para uma gestão mais equilibrada e saudável do seu dinheiro.

Através de nós pode ter acesso a diversos credores especializados na consolidação de créditos, que terão todo o prazer em lhe apresentar algumas propostas de crédito consolidado.

Realçamos que ao preencher o formulário não está a assumir qualquer compromisso, está apenas a solicitar o envio de propostas. Cabe-lhe depois decidir se vai aceitar alguma das propostas de crédito consolidado ou não.

Preencha o formulário e receba diversas propostas de crédito consolidado. Um futuro mais tranquilo pode começar neste passo. Depois tudo o que tem que fazer é aguardar pelo contacto dos nosso credores e estudar as eventuais propostas.

Simulação online gratuita

Rápido e seguro

Resposta em menos de 24H

Perguntas frequentes dos nossos clientes

Ao longo das últimas duas décadas, temos ajudado inúmeras pessoas a encontrar soluções financeiras adequadas às suas necessidades, e uma das questões mais frequentes que enfrentamos é sobre o crédito consolidado. Aqui estão algumas das perguntas mais comuns que recebemos, junto com as nossas respostas baseadas em anos de prática.

1. O que é crédito consolidado?

O crédito consolidado é uma solução financeira que permite a unificação de vários empréstimos e dívidas num único crédito. O principal objetivo é reduzir o valor das prestações mensais e simplificar a gestão dos pagamentos. Esta unificação pode abranger diferentes tipos de créditos, como crédito pessoal, automóvel e cartões de crédito, resultando numa única prestação mensal.

2. Quem pode solicitar um crédito consolidado?

Qualquer pessoa que tenha múltiplos créditos pode considerar a consolidação, desde que cumpra os critérios estabelecidos pela entidade financeira. Estes critérios incluem, geralmente, uma análise da capacidade de pagamento e do historial de crédito. Tanto trabalhadores por conta própria como por conta de outrem podem solicitar este tipo de crédito, desde que apresentem documentação comprovativa da sua estabilidade financeira.

3. Quais documentos são necessários para solicitar um crédito consolidado?

Para iniciar o processo, serão necessários vários documentos, incluindo documentos de identificação (Cartão de Cidadão ou Passaporte), comprovativo de rendimentos (recibos de vencimento ou declaração de IRS), extratos bancários recentes, mapa de responsabilidade de crédito atualizado do Banco de Portugal, comprovativo de morada e NIB. Em algumas situações, a entidade financeira pode pedir documentação adicional para avaliar melhor a situação financeira do solicitante.

4. Quais são as vantagens do crédito consolidado?

A consolidação de créditos oferece várias vantagens, como a redução das prestações mensais, a extensão do prazo de pagamento, a simplificação dos pagamentos com uma única prestação, a redução da taxa de juro e uma melhor gestão financeira global. Com uma única prestação, é mais fácil controlar os pagamentos e evitar esquecimentos que possam resultar em penalizações. A redução da taxa de juro pode também proporcionar economias significativas ao longo do tempo.

5. Quais são as desvantagens do crédito consolidado?

Apesar das vantagens, existem algumas desvantagens a considerar. O encargo total com juros pode ser maior devido ao prolongamento do prazo de pagamento. Além disso, a consolidação pode ser vista como uma solução fácil, o que pode desincentivar a reeducação financeira necessária para evitar futuros problemas de endividamento. Algumas entidades podem também exigir garantias adicionais, como uma hipoteca sobre um imóvel, aumentando o risco para o solicitante.

6. Posso consolidar créditos se tiver o nome no Banco de Portugal?

Normalmente, as entidades financeiras são relutantes em consolidar créditos de pessoas com incumprimentos no Banco de Portugal, devido ao risco acrescido de incumprimento. No entanto, se as dívidas estão a ser pagas pontualmente, algumas instituições podem considerar a consolidação como uma forma de reorganizar e facilitar o pagamento das dívidas existentes.

7. Como funciona a consolidação de crédito com hipoteca?

Na consolidação de crédito com hipoteca, um imóvel é utilizado como garantia para obter melhores condições de crédito, como taxas de juro mais baixas e prazos de pagamento mais longos. Se houver incumprimento no pagamento, a entidade financeira pode tomar posse do imóvel. Esta opção pode ser vantajosa para quem possui um imóvel e pretende reduzir significativamente as suas prestações mensais.

8. O que é um crédito consolidado sem hipoteca?

Um crédito consolidado sem hipoteca não envolve a garantia de um imóvel. Isso significa que, embora todos os créditos sejam unificados numa única prestação, as condições podem ser menos favoráveis, com taxas de juro mais altas e prazos de pagamento mais curtos. Esta modalidade é adequada para quem não possui um imóvel ou não deseja comprometer um bem como garantia.

9. Quais são os custos envolvidos na consolidação de crédito?

Os custos associados à consolidação de crédito estão geralmente incluídos no valor total a ser pago. Estes custos podem incluir taxas administrativas, comissões de abertura de crédito e seguros associados ao novo crédito. A análise e o processamento do pedido não costumam ter custos antecipados, mas é crucial verificar todas as taxas inclusas na TAEG (Taxa Anual de Encargos Efetiva Global), que fornece uma visão clara do custo total do crédito.

10. Quanto tempo demora a aprovação de um crédito consolidado?

O tempo de aprovação de um crédito consolidado pode variar. Em casos simples, a aprovação pode ocorrer em 48 horas. No entanto, processos mais complexos, que requerem negociação de melhores taxas de juro ou documentação adicional, podem levar várias semanas. As etapas incluem a recolha e análise da documentação, preparação do processo, negociação com potenciais credores, aprovação pelo novo credor e, finalmente, a liquidação dos créditos antigos para constituir o novo crédito consolidado.

Esperamos que estas informações ajudem a esclarecer algumas das dúvidas mais comuns sobre o crédito consolidado. Se precisar de mais detalhes ou de uma consulta personalizada, estamos à disposição para ajudar.